Comunidade da Casa de Oração, uma agradável surpresa.

No dia de São João, a comunidade da Casa de Oração de Saragoça teve uma agradável surpresa. Quase cinquenta professores do colégio P. Henrique de Ossó vieram visitar-nos. Nunca aqui, tínhamos recebido tanta gente! Foi um encontro simples e emocionante, “preparado” pela equipa pastoral, que teve a ideia de convidar os professores a recordar e agradecer a sua passagem de tantos anos por esta Casa.

O jardim foi o local do encontro: saudação e acolhimento emotivos, oração de louvor e simples partilha espontânea antes de nos despedirmos. Depois da oração, houve um tempo longo para que os veteranos pudessem percorrer sem pressa os lugares da Casa, de tantas lembranças para eles. Para os mais novos, que são muitos, oferecemos-lhes em três grupos uma visita guiada pela casa, ermida e recantos do jardim. Eles deixaram-nos um lindo arranjo de flores, uma caixinha em forma de casa cheia de mensagens de agradecimento e uma carta – que transcrevemos – com a qual iniciámos a oração.

“Hoje, 24 de junho de 2021, estamos reunidos para agradecer e relembrar a nossa passagem pela Casa. Queremos agradecer com o coração pelo muito que aqui recebemos, sempre guiados pela mão de cada uma das Irmãs que, ao longo destes anos, estiveram aqui para nos apoiar, acompanhar, ajudar-nos a crescer e a dar o melhor de nós, no nosso trabalho e na vida.

Quando a notícia da inauguração de uma Casa de Oração chegou ao nosso colégio, há mais de 25 anos, ficámos surpreendidos, com interesse e curiosidade. Soubemos então que seria um lugar especial, um lugar onde poderíamos viver experiências de silêncio, oração e encontro. Um lugar de paz onde poderíamos deixar de lado a correria e o stresse do dia a dia para nos aprofundarmos e, como diz Santa Teresa, “ficar a sós com Quem sabemos que nos ama”. Que presente nos estava sendo oferecido!

Assim, começámos a ir uns e outros à Casa de Oração. Em grupos de professores de um e outro colégio pudemos partilhar momentos únicos, pessoais, grupais e, acima de tudo, íntimos com Deus.

Para todos e cada um de nós que já estivemos na Casa, esta experiência foi sempre única. Ninguém saiu desta Casa sem uma lembrança especial, sem um traço na retina, sem ter encontrado a paz em algum momento, sem gratidão, sem uma proximidade de Deus, sem se sentir mais irmãos com Jesus, e, acima de tudo, todos saímos de casa com o coração mais teresiano.

Recordamos todas as irmãs, aquelas que estão aqui presentes e aquelas que já não estão connosco. Hoje sentimos que nos estão acompanhando neste ato de gratidão. Todas deixaram uma marca profunda em todos nós que tivemos a sorte de passar por esta Casa.

Obrigado pelo vosso interesse, entrega e trabalho. Chegar a esta Casa é receber de imediato um acolhimento, um acolhimento caloroso de cada uma de vós. Uma proximidade instantânea, a sensação de ser um convidado especial, o mais especial. A vossa entrega e receção é tal que até nos fazeis sentir o paradóxico da vossa gratidão por viver momentos que são presentes para a nossa alma.

Há muitos professores aqui hoje que não viveram a experiência diretamente, mas nos ouviram falar a outras pessoas ou estão curiosos para saber o que foi vivido aqui. Muitos deles veem e sentem o seu Espírito quando o têm ou o tiveram como colega de trabalho.

Todos nos sentimos teresianos, família teresiana, sabemos e sentimos que nesta Casa se vive o verdadeiro espírito de Teresa, espírito de oração, alegria, humildade e serviço.

Teresa e Henrique estão nesta Casa, e a partir dela chegou-nos a essência das suas mensagens, através de vós, do vosso modo de vida, da vossa oração e da vossa dedicação aos outros.

Obrigada por nos fazerem sentir sempre que estávamos na nossa casa.

Obrigada, obrigada, obrigada.

Share on facebook
Share on twitter
X