Montpellier, 14 de setembro 2021

Parecia que nunca mais iria chegar o fim desta espera… Há mais de dez anos sabia-se que esta casa, o Foyer Thérésianum, seria vendida. E as comunidades que se sucederam neste tempo viveram esta espera, esta incerteza, mas sabendo sempre, no fundo que Deus é fiel, uma rocha sólida que sustenta a esperança.

Agora, estamos na última página, na reta final e no dia 14 de setembro de 2021 vivemos um dia que podemos chamar de “histórico” nos 58 anos de presença teresiana em Montpellier. O Arcebispo, Dom Pierre-Marie Carré, com o Vigário da diocese, Pe. Gérard Blayac e outros amigos sacerdotes, presidiram à celebração da última Eucaristia na nossa capela. Tínhamos convidado amigos, membros da Associação Tutelar de Betânia, ex-residentes e seus familiares, funcionários que aqui ajudaram, irmãs e colaboradores e o ambiente que se respirou foi de sincero agradecimento relembrando a experiência positiva que foram os anos vividos no Foyer.

As palavras de abertura da Eucaristia refletem bem o espírito daquele dia:

Tudo passa…tudo permanece.

Quantas irmãs viveram aqui, nas comunidades que se sucederam nestes 58 anos! … Recordamos de maneira especial aquelas que deram a sua vida até ao fim, fecundidade misteriosa: «Se o grão de trigo não morrer … ”

Sim, esta casa está cheia de vida, e não dizemos estava, o verbo no passado, mas sim está, porque esta vida permanece, tudo permanece

Gerações e gerações de estudantes desde 1963 viveram aqui durante os seus estudos, jovens de nacionalidades muito diversas: América, África, Ásia, Europa … e é emocionante ouvir as palavras que muitas vezes nos dizem quando vêm para visitar-nos:

  • “sentia-me como em casa;
  • Aqui, sentia-me em família;
  • Tenho mantido a amizade com as minhas colegas do Foyer, temos mantido a relação de amizade desde aqueles anos…;
  • esta capela era para mim um lugar de serenidade, aqui encontrava a paz…”

E as famílias das estudantes repetiam e repetem as mesmas expressões de agradecimento. Ficavam tranquilas porque sabiam que suas filhas estavam num ambiente familiar, em boas mãos.

Quantos laços pessoais, relações cordiais, fraternas e de amizade tecidas nesta casa! Estudantes, cursos de verão, trabalho diocesano, catequese, retiros, grupos de formação para jovens, adultos, cônjuges, relação com a comunidade de emigrantes espanhóis e com a comunidade de emigrantes portugueses…”

Sim, 14 de setembro de 2021 é uma data histórica para a presença teresiana em Montpellier, e apesar de fechar uma casa, deixar um lugar tem um toque de nostalgia e o coração parece ficar um pouco triste, ao mesmo tempo a gratidão por tanta boa semente plantada que produziu bons frutos, é conforto e paz.

As palavras que concluíam a mensagem de abertura da Eucaristia refletem o sentimento geral: “… juntos louvamos a Deus, dizemos OBRIGADA porque tudo passa, só Deus basta e é por esta verdade que os nossos corações se dilatam no Coração de Deus que Ele é grande e cheio de amor e ternura, e nele tudo permanece”.

Share on facebook
Share on twitter
X